fbpx

Em mais de 320 paralisações católicas pelo clima ao redor do mundo, jovens católicos marcharam e rezaram no dia 20 de setembro para exigir ação urgente na luta contra as mudanças climáticas. Enquanto sinos tocavam em solidariedade, os jovens católicos — das Filipinas, do Equador, dos EUA, do México, do Paquistão, da Irlanda e outros lugares — se juntaram a quatro milhões de marchantes nas paralisações climáticas pelo mundo.

Os marchantes agiram de acordo com o chamado do Papa Francisco aos jovens para “ir às ruas … e em nome de Deus, defender a Mãe Terra!” Conforme centenas lideravam audaciosamente assim, várias vezes católicos mais velhos se juntavam a eles para fornecer apoio intergeracional.

Entre os marchantes das Filipinas está Maria Lourdes Guinto, uma paroquiana da Our Lady of Hope Parish na cidade de Quezon. Maria, mãe de três filhos millennials, é uma colaboradora do MCGM. Em uma entrevista com o jornal National Catholic Reporter, ela disse que era importante mostrar como sua fé pode inspirar católicos e não-católicos para cuidarem da criação. “Este planeta é compartilhado com cada ser,” ela disse, “portanto, cada um tem a responsabilidade de contribuir para seu mantenimento.”